Notícias

[Cultura] Pesca com Auxílio de Botos: Patrimônio Cultural e Meio Ambiente

Postada em 14/03/2017 às 18:15:03

Interação:

[Cultura] Pesca com Auxílio de Botos: Patrimônio Cultural e Meio Ambiente
A tradicional pesca pode ser apreciada nos Molhes da Barra (imagem: Decom/Laguna)

A relação entre o patrimônio cultural e o meio ambiente foi o assunto da mesa redonda “Pesca com auxílio de botos”, realizada no início da semana. A discussão foi conduzida pelo Iphan, por meio do Escritório Técnico de Laguna e a Fundação Lagunense de Cultura. Participaram do encontro representantes da Udesc, Ministério Público, Marinha, ONGs, Casan, Polícia Ambiental, ICMbio-Apa da Baleia Franca e Pescadores. 

Durante o debate cada órgão apresentou suas atividades para contribuir com a preservação da espécie. 

Os principais temas debatidos foram a urgência em resolver quatro males que afetam botos e pescadores: a poluição, o assoreamento da Lagoa, o empalhamento em redes clandestinas e estresse e outros danos causados por motos aquáticas. 

O debate serviu para destacar que cada um dos órgãos, em sua área de ingerência e atuação, busque realizar ações que auxiliem a resolver as questões debatidas. Segundo o Iphan, caso todos consigam realizar ações conjuntas os resultados poderão ser ainda mais produtivos.

No âmbito do Iphan e da Fundação Lagunense de Cultura, um dos encaminhamentos será a realização de uma palestra, em parceria com a Udesc. O objetivo será compartilhar as pesquisas realizadas pela universidade relacionadas com os botos e os pescadores de Laguna. A palestra será realizada no dia 3 de abril, de 14h às 18h, no auditório do escritório técnico do Iphan em Laguna.

Outro encaminhamento será a continuidade de reuniões em conjunto com os pescadores, Pastoral da Pesca e demais interessados, com intuito de dar continuidade na orientação para a construção do pedido de registro da pesca artesanal com botos como patrimônio cultural brasileiro. Essa solicitação, acompanhada de carta de anuência dos pescadores e justificativa do pedido, será dirigida à Presidente do Iphan, que as submeterá ao Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural Brasileiro. 

De acordo com o presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Márcio José Rodriguês Filho, que integrou o debate: "Laguna tem algo único, a manisfestação dos botos com os pescadores, um santuário localizado nos Molhes. Uma simbiose única, que precisa ser preservada, com ações dos órgãos ambientais, inclusive, que se tomem providências com as redes irregulares e meios ilegais para efetuar a pesca. Não é certo colocar a culpa toda  nos pescadores artesanais, existe uma generalização, que acaba dificultando o diálogo. Lembramos que Laguna está localizada na foz do rio Tubarão e recebe inúmeros agentes do agronegócio de muitos municípios. Somos vítimas de toda a região. Alguma atitude precisa ser tomada", declarou.

"A Fundação Lagunense de Cultura pretende contribuir para a discussão sobre a preservação dos nossos botos", finalizou. 

Educação e pesca artesanal

Em julho de 2016, foram lançados o documentário e o livro Educar, documentar e valorizar para preservar – Pesca Artesanal com auxílio dos Botos em Laguna. O projeto foi realizado pela Fundação Lagunense de Cultura, com recursos do Programa Nacional de Patrimônio Imaterial (PNPI) do Ministério da Cultura.

Após o lançamento do livro, os pescadores solicitaram ao Iphan orientações sobre o Registro e sobre as políticas para o Patrimônio Imaterial. A partir dessa demanda, o Escritório Técnico do Iphan em Laguna realizou algumas reuniões e rodas de conversas sobre o assunto. O evento do dia 13, e a palestra do dia 3 de abril, é mais um desdobramento desses encontros, e visa esclarecer questões relacionadas com o meio ambiente e o patrimônio cultural lagunense.

Fonte: www.portal.iphan.gov.br/sc 

 

Imagens da matéria

>> Visualizar imagens para download

Mais notícias