Notícias

[Evento] Premiado espetáculo “Caranguejo Overdrive” estará no Cine Mussi dia 18

Postada em 16/05/2017 às 13:23:40

Interação:

[Evento] Premiado espetáculo “Caranguejo Overdrive” estará no Cine Mussi dia 18
Canções originais intercaladas às de Chico Science & Nação Zumbi, todas tocadas ao vivo. (imagem: Elisa Mendes)

O Palco Giratório, circuito nacional de artes cênicas do Sesc, apresenta o Espetáculo “Caranguejo Overdrive”, no dia 18 de maio, às 20h. Classificação etária: 16 anos 

A peça conta a história de Cosme, ex-catador de caranguejos no mangue carioca da metade do século XIX. Convocado para integrar as forças brasileiras na Guerra do Paraguai, enlouquece no campo de batalha, volta ao Rio e encontra uma cidade em grande transformação. 

Escrita por Pedro Kosovski e dirigida por Marco André Nunes, a peça levada ao palco pela Aquela Cia. de Teatro mistura várias linguagens ao ritmo do manguebeat.

Canções originais intercaladas às de Chico Science & Nação Zumbi, todas tocadas ao vivo, compõem a trilha sonora. Vozes e performances de quatro atores dão vida ao protagonista em sua saga metamorfoseante entre a “lama e o caos”.

Abandona tudo e vaga pela noite

Cosme enlouquece no campo de batalha, volta ao Rio e encontra uma cidade em grande transformação. Ele é um homem, ou um caranguejo, ou um soldado, ou um operário. Mergulhado na guerra, sofre um colapso; de volta à cidade onde nasceu, encontra um Rio de Janeiro em convulsões urbanísticas – uma cidade, para ele, irreconhecível e com sabor de exílio. Ele procura o Mangue – a parte da cidade então chamada Rocio Pequeno, hoje a Praça 11 - e se emprega na construção do canal que representou a primeira grande obra de saneamento do Rio. Mais uma vez é presa de uma crise – abandona tudo, vaga pela noite, mergulha no delírio. Apanhado por uma tempestade dessas tão conhecidas dos cariocas, torna-se enfim um caranguejo. Mais duas referências se impõem na proposta de Caranguejo Overdrive – a primeira, a do Manguebeat de Chico Science, uma fusão de música eletrônica e tambores de maracatu. Mais uma vez, a música em cena compõe a performance, com Felipe Storino (guitarra e direção musical) à frente. São todas canções/trilhas originais, dialogado com a performance dos atores.

Sobre o grupo

Ancorada a princípio nas relações entre teatro e literatura, a Aquela Cia. – nascida da reunião de artistas vindos das várias escolas de teatro do Rio – montou em 2005 o “Projeto K” (a partir da vida e obra de Franz Kafka); vieram em seguida “Sub: Werther”, “Lobo nº1 [A Estepe]”. Em 2011, a linha de trabalho passou a investigar a relação entre teatro, música e espetacularidade, com “Outside”, um musical noir, “Cara de Cavalo” e “Edypop”.

Imagens da matéria

>> Visualizar imagens para download

Mais notícias