Notícias

[Fé] Dia 13, é dia de Santo Antônio, padroeiro de Laguna

Postada em 12/06/2017 às 17:21:34

Interação:

[Fé] Dia 13, é dia de Santo Antônio, padroeiro de Laguna
A imagem de Santo Antônio exibida na procissão em Laguna foi esculpida em 1850, na Bahia. O padroeiro de Laguna segura na mão direita uma cruz, e na esquerda, as Sagradas Escrituras e o Menino Jesus. (Imagem: Marco Bocão)

Desde o dia 1° deste mês, Laguna conta com diversas atividades e celebrações da 341° edição da tradicional festa em honra ao padroeiro Santo Antônio dos Anjos. No sábado (10), a festa chegou ao seu ápice com a transladação da imagem e centenas de fiéis. Nesta terça-feira (13), é o dia do padroeiro da cidade e feriado municipal.

No sábado mesmo com o frio e o vento sul, muitos fiéis formaram uma extensa corrente de fé, marcada por homenagens e fogos de artifício durante a passagem do santo pelas ruas. O trajeto teve início na igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, no bairro Progresso, com destino à igreja matriz Santo Antônio dos Anjos, no Centro da cidade. 

O governador, Raimundo Colombo, o vice, Eduardo Pinho Moreira marcaram presença durante a caminhada, acompanhados do prefeito Mauro Candemil e o vice-prefeito Júlio Willemann.

A imagem de Santo Antônio exibida na procissão em Laguna foi esculpida em 1850, na Bahia. O padroeiro de Laguna segura na mão direita uma cruz, e na esquerda, as Sagradas Escrituras e o Menino Jesus. A festa de Santo Antônio dos Anjos teve início na época colonial. As primeiras edições eram apenas procissões no dia do padroeiro, 13 de junho, quando os fiéis reuniam-se na igreja e saíam com a imagem em procissão para abençoar a vila.

Santo Antônio

 
Fernando de Bulhões (verdadeiro nome de Santo Antônio), nasceu em Lisboa em 15 de agosto de 1195, numa família de posses. Aos 15 anos entrou para um convento agostiniano, primeiro em Lisboa e depois em Coimbra.
 
Em 1220 trocou o nome para Antônio e ingressou na Ordem Franciscana, na esperança de, a exemplo dos mártires, pregar aos sarracenos no Marrocos. Após um ano de catequese nesse país, teve de deixá-lo devido a uma enfermidade e seguiu para a Itália. Indicado professor de teologia pelo próprio são Francisco de Assis, lecionou nas universidades de Bolonha, Toulouse, Montpellier, Puy-en-Velay e Pádua, adquirindo grande renome como orador sacro no sul da França e na Itália. 
 
Ficaram célebres os sermões que proferiu em Forli, Provença, Languedoc e Paris. Em todos esses lugares suas prédicas encontravam forte eco popular, pois lhe eram atribuídos feitos prodigiosos, o que contribuía para o crescimento de sua fama de santidade. 
 
A saúde sempre precária levou-o a recolher-se ao convento de Arcella, perto de Pádua, onde escreveu uma série de sermões para domingos e dias santificados, alguns dos quais seriam reunidos e publicados entre 1895 e 1913. Dentro da Ordem Franciscana, Antônio liderou um grupo que se insurgiu contra os abrandamentos introduzidos na regra pelo superior Elias. 
Após uma crise de hidropisia (Acúmulo patológico de líquido seroso no tecido celular ou em cavidades do corpo). Antônio morreu a caminho de Pádua em 13 de junho de 1231. Foi canonizado em 13 de maio de 1232 (apenas 11 meses depois de sua morte) pelo papa Gregório IX. 
 
A profundidade dos textos doutrinários de santo Antônio fez com que em 1946 o papa Pio XII o declarasse doutor da igreja. No entanto, o monge franciscano conhecido como santo Antônio de Pádua ou de Lisboa tem sido, ao longo dos séculos, objeto de grande devoção popular. 
 
Sua veneração é muito difundida nos países latinos, principalmente em Portugal e no Brasil. Padroeiro dos pobres e casamenteiro, é invocado também para o encontro de objetos perdidos. Sobre seu túmulo, em Pádua, foi construída a basílica a ele dedicada. 
 
Fonte: Paróquia Santo Antônio
 
Programação - 13/06 (Terça-feira)

10h - Missa solene em louvor ao santo padroeiro presidida pelo bispo Dom João Francisco. Posse dos novos membros da Irmandade de Santíssimo Sacramento e Santo Antônio. 
12h - Almoço festivo
15h - Procissão motorizada com saída da igreja matriz Santo Antônio, percorrendo as ruas do centro histórico e dos bairros. Na chegada benção dos veículos
18h - Santa missa
19h30 - Trezena de Santo Antônio dos Anjos
Orador: Padre Itamar Faísca Nunes. 
Participantes: RCC de Laguna, Missionários da Mãe Peregrina, Oficina de Oração, Movimento Nascer de Novo, Congregação Mariana, Pastoral da Criança, CAEP, Liturgia e Canto.
Nominata dos festeiros 2018
 
21h - Palco interno: Show acústico com Tchaca.
22h - Palco externo: Concerto de encerramento com a banda Carlos Gomes. 
 

Imagens da matéria

>> Visualizar imagens para download

Mais notícias