Notícias

[Educação] Projeto Protagonismo Negro na Escola

Postada em 14/07/2017 às 16:20:17

Interação:

[Educação] Projeto Protagonismo Negro na Escola

A turma do 5º ano da EEB Elizabeth Ulysséa Arantes promoveu nesta semana, atividades referentes ao Projeto: Protagonismo Negro na Escola. Na ocasião, os estudantes apresentaram canções de exaltação a história do povo negro na Rádio Difusora de Laguna, no Programa Rádio Revista.

A Direção, professora regente, supervisora escolar e Secretária de Educação Municipal cederam entrevista ao comunicador João Batista Cruz, falando abertamente sobre a diversidade na escola e os aspectos étnico culturais tão presentes na realidade da comunidade atendida, a qual motivou o desenvolvimento do projeto.

A escolha das músicas para a apresentação trata de uma forma poética da história do negro no Brasil, desde o processo de tráfico nos navios negreiros, passando pela exploração da mão de obra pela escravidão até a liberdade do negro em ritmo de samba.

Na música “Cordeiro de Nanã”, composta por Mateus Aleluia e Dadinho, temos a marca da religiosidade, cultuando entidades de matriz africana e a crença em seus orixás, como amparo para conseguir superar o sofrimento e humilhações sofridas durante o tráfico de navio negreiro.

Seguindo a ordem cronológica dos fatos, as crianças interpretaram “O canto das três raças”, do compositor Paulo Cesar Pinheiro, que ficou popularizada na voz de Clara Nunes. A letra desta ode traduz a união dos povos africano e indígena fazendo analogia aos abusos de seus senhores.

Por fim, o samba enredo “Liberdade, liberdade” de 1989, composto para a Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, fala a respeito da libertação do povo escravizado, concluindo assim este ciclo.

De acordo com a diretora da escola, Juliana Fagundes de Carvalho, o projeto em sua justificativa frisa que todo o trabalho pedagógico desenvolvido na escola deve considerar a realidade do público atendido, sua história e suas marcas culturais e étnico-raciais. 

A proposta desenvolvida envolve de forma inter/transdisciplinar os componentes curriculares de Geografia, História, Língua Portuguesa e Filosofia, articulando diversos  conteúdos de forma integrada, sendo estes: História e cultura afro-brasileira; Conjunto de mitos, crenças e doutrinas da cultura afro-brasileira e; Ideia do transcendente; Tempo histórico; Noção de temporalidade: antes, agora e depois; Produções humanas nas diferentes sociedade/tempo/espaço; Expressões culturais; Nacionalidade; Origens e cultura;  Diferentes culturas; Estudo de si e do outro; Minha História; Mitos/ crendices; Lendas; Crenças/religiosidade; Práticas/festas populares; Organização das sociedades nos diferentes tempos e espaços; Conflitos sociais e resistência; Relações étnicas; Trabalho e cidadani; As transformações no modo de vida das pessoas.

O projeto prevê a exposição da multiculturalidade brasileira, com ênfase as danças típicas, músicas, religiosidade, artesanato e linguagem, trazendo a tona a formação histórica da Língua Portuguesa do Brasil, e ainda contempla a participação em de eventos culturais da cidade, em que os(as) alunos(as) se apresentarão também na Semana Cultural.

Todo o processo de trabalho é acompanhado pela equipe gestora da escola, primando pelas aprendizagens previstas nos objetivos do projeto. A professora e demais envolvidos se comprometeram com a organização das atividades, o acompanhamento e os registros contínuos buscando avaliar todas as etapas.

 

Imagens da matéria

>> Visualizar imagens para download

Mais notícias