Notícias

[Saneamento] Se Liga na Rede começa no Mar Grosso para combater ligações clandestinas de esgoto

Postada em 05/09/2017 às 17:18:34

Interação:

[Saneamento] Se Liga na Rede começa no Mar Grosso para combater ligações clandestinas de esgoto
Trabalhos iniciaram na rua Rubens de Lima Ulysséa, no Mar Grosso. (Imagem: Decom)

Um corante azul será colocado nos vasos sanitários, pias, calhas e tanques de casas e apartamentos do Mar Grosso para detectar ligações clandestinas na rede pluvial. Este trabalho faz parte do Programa "Se liga na Rede", que tem como objetivo promover a interligação de todos os imóveis atendidos por rede pública de esgotamento sanitário e eliminar as inadequações nas instalações prediais que possam causar prejuízo ao Sistema de Esgotamento Sanitário, contribuindo assim para a melhoria das condições ambientais, sanitárias e da qualidade de vida dos munícipes.

A equipe da empresa Restelo Construções e Consultoria, vencedora da licitação iniciou na tarde desta terça-feira, dia 5, no bairro Mar Grosso. A ação é um convênio entre Prefeitura de Laguna e Casan. 2 mil ligações serão fiscalizadas. 

A primeira rua a ser visitada é a Rubens de Lima Ulysséa passando pelas paralelas e transversais.

De acordo com o secretário de Obras, Jonatan Nascimento, os fiscais da empresa irão de casa a casa, solicitar algumas informações aos moradores e fazer alguns testes nas suas redes de esgotamento sanitário a fim de detectar possíveis ligações clandestinas.

As caixas de inspeção servirão para execução dos serviços de fiscalização com corante e lacre das ligações clandestinas.

"Caso haja ligação clandestina no ponto visitado, será acionada a Vigilância Sanitária para intervir com a devida notificação para solução do problema. Após a notificação, o proprietário do imóvel tem um prazo para regularizar a situação, caso a mesma não seja regularizada, será aplicada multa por crime ambiental e será lacrado pela prefeitura do município", explica o secretário.

A Flama fará a parte de notificação e autuação dos crimes ambientais junto com a Vigilância Sanitária que acompanhará o trabalho das equipes. A Secretaria de Obras fará a fiscalização dos trabalhos. A empresa Restelo fornecerá relatórios semanais das unidades que forem detectadas ligações clandestinas.

Por enquanto, a região atendida é a região do Mar Grosso, caso o número de residências atendidas chegue a uma quantidade menor que 2 mil pontos, o trabalho será estendido a outros locais, como na encosta do Mar Grosso.

Imagens da matéria

>> Visualizar imagens para download

Mais notícias