Notícias

[Saúde] Reunião definirá se Hospital de Laguna encerra paralisação

Postada em 05/12/2017 às 20:56:43

Interação:

[Saúde] Reunião definirá se Hospital de Laguna encerra paralisação

Reunião envolvendo a diretoria do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, membros do Conselho Municipal de Saúde, Médicos, representantes do Sindicato dos Médicos da Região da Laguna, Secretaria de Saúde, Assistência Jurídica da Prefeitura de Laguna e do Hospital e Ministério Público aconteceu na tarde desta terça-feira (05), no gabinete do prefeito Mauro Vargas Candemil, com o objetivo de solucionar o impasse da paralisação do Hospital.

Ao se posicionar, o prefeito de Laguna lembrou das dificuldades financeiras que o município vem atravessando, falou dos indicativos apontados pelo Secretário de Estado da Saúde, onde se referiu sobre a forma de administrar a entidade e apontou que uma auditoria deveria ser realizada a fim de encontrar as soluções para estancar os problemas que vem se arrastando ao longo dos anos.

Mauro frisou que a administração municipal vem mantendo os repasses com o hospital rigorosamente em dia e que o poder público não dispõe de mais recursos para injetar no hospital, que tem uma dívida com os médicos na ordem de R$ 1,2 milhão.

A diretora da entidade, Regina Ramos, admitiu que há um problema de gestão e coloca o hospital de portas abertas para que haja uma auditoria, lembrou ainda que o problema vocacional é tema de discussão, pois apesar de se ter focado na ala psiquiátrica, não é o suficiente para garantir a auto-suficiência da entidade.

Á secretária de saúde municipal, Valéria Olivier, referiu-se sobre a auditoria e mencionou que ela apontará o déficit na ordem de R$ 200 mil/mês e os demais problemas administrativos que a entidade enfrenta.

O presidente do Conselho Municipal da Saúde demonstrou certa preocupação e alertou que seria importante esclarecer o que de fato ocorre na atual gestão hospitalar para que a secretaria de saúde municipal não seja responsabilizada.

O administrador do hospital reconhece a dívida, em especial, com o profissional anestesista onde iniciou uma negociação, porém, anunciou que tal profissional deixará a entidade, segundo ele, por problemas pessoais e também por haver recebido propostas mais interessantes de outros municípios vizinhos.

Segundo um membro da direção hospitalar, uma rifa foi feita com o objetivo de arrecadar cerca de R$ 1 milhão para sanar as dificuldades do hospital, ocorre que a entidade deverá saldar uma ação judicial no valor de R$ 550 mil, proveniente de erro médico, além disso, outra ação também tramita, com o mesmo teor, e que o valor se assemelha ao primeiro caso.

O assessor jurídico do Sindicato dos Médicos da Região da Laguna, por várias vezes cobrou da entidade qual seria a proposta a ser levada aos profissionais médicos plantonistas afim de que possam analisar e encerrar a paralisação. Alegou ainda que a classe sequer possui qualquer tipo de contrato com a entidade. Relatou que há um desvio de finalidade nas verbas repassadas pelo poder público municipal o que foi admitido pela própria presidente da entidade que defendeu-se alegando que com esses recursos outros pagamentos, de menor monta, poderiam ser quitados.

O Ministério Público se manifestou, após ouvir atentamente todos os questionamentos, relatando que se trata de um processo de descaso com o hospital o qual se arrasta por longos anos e que medidas enérgicas devam ser tomadas no intuito de enxugar as despesas para que as contas possam fechar. “É necessário ouvir ambos os lados para que se encontre uma solução” disse o promotor.

A prefeitura de Laguna, através das Secretária de Saúde e de Administração, resolveram juntamente com o aval do prefeito municipal, bonificar a entidade com mais R$ 75 mil, a ser depositado no mês de janeiro, para despesas extras de natal, fim de ano etc. Além de disponibilizar mais R$ 20 mil nos meses de: janeiro, fevereiro e março, onde o convênio passará de R$ 75 para 95 mil, nesses meses.

O prefeito de Laguna imediatamente, durante a reunião, fez contato, via telefone, com o vice-governador Eduardo Pinho Moreira, relatando que o estado possui uma dívida para com o hospital na ordem de R$ 280 mil e solicitou o apoio. O vice-governador falou com a presidente da entidade e comprometeu-se em envidar esforços para solucionar o impasse.

Na noite de quarta-feira (06) acontecerá uma reunião com todos os médicos do Hospital da Laguna, na sede do Sindicato dos Médicos, em Imbituba, afim de que seja estudada a proposta de parte do pagamento para a classe, para que o hospital volte a atender com normalidade até que todos os débitos sejam efetivamente quitados.


Assessoria de Imprensa

Imagens da matéria

>> Visualizar imagens para download

Mais notícias