Notícias

[Meio Ambiente] Para onde vão as bitucas de cigarro das embarcações em alto mar?

Postada em 03/06/2015 às 14:43:42

Interação:

[Meio Ambiente] Para onde vão as bitucas de cigarro das embarcações em alto mar?

Uma simples bituca de cigarro jogada na rua pode parecer inofensiva para os fumantes. Na verdade, segundo pesquisa do grupo americano Legacy, esse é o tipo de lixo mais encontrado em praias e cursos d´agua em todo mundo. O micro-lixo, como é classificado, pode demorar até cinco anos para se decompor em ambiente seco. 

Esses e outros dados alarmantes foram decisivos para o desenvolvimento do projeto “Mar de Bitucas”, direcionado especificamente aos tripulantes de embarcações pesqueiras do litoral sul de Santa Catarina. Elaborado por acadêmicos do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Estadual de Santa Catarina - Udesc, o projeto piloto busca uma solução para o correto descarte desse poluente, geralmente jogado nos oceanos. 

Composto por metais pesados como chumbo e cádmio, o filtro do cigarro prejudica a vida marinha e a qualidade das águas. De acordo o projeto, as atividades pesqueiras são apontadas como sendo uma das principais fontes de origem do lixo em oceanos. “Os pescadores são notórios fumantes e isso precisa ser visto como uma questão preocupante”, disse estudante e idealizador do projeto, Nicanor Sanchez.

Segundo o Ministério da Pesca e Agricultura, em 2010, a frota nacional era formada por cinco mil embarcações pesqueiras. “Se levarmos em conta uma tripulação com uma média de 10 fumantes, poderiam ser produzidos 240 milhões de pontas de cigarros por ano, o suficiente para cobrir oito campos de futebol”, destaca Sanchez. A maioria das embarcações pesqueiras industriais costumam ficar 20 dias ou mais em alto mar

A instalação das lixeiras específicas a bordo das embarcações foi aplicada nas parelhas Dom Aquino e Dom Quirino, no Terminal Pesqueiro de Laguna. As bituqueiras, já desenvolvidas em outro projeto acadêmico do curso de arquitetura da mesma universidade, foram adaptadas com chapa de metal e velcro para serem coladas nas paredes. “Fizemos uma adaptação para que ela possa ser retirada e as bitucas descartadas ao chegarem no terminal e depois ser recolocada na embarcação”, explica o futuro engenheiro de pesca. Feito em pvc, o cano da lixeira é anti chamas, por ser revestido com alumínio na parte interna, através do reaproveitamento de latinhas.

A proposta também pode ser adaptada às embarcações de pescadores artesanais. Laguna possui mais de cinco mil pescadores artesanais. “Como eles são os donos da própria embarcação acabam tendo mais liberdade para fazer o que querem quando pescam. Diferente das industriais, quando os tripulantes devem seguir regras. O importante nos dois casos é que esse trabalho seja desenvolvido em paralelo com o processo de educação ambiental”, finaliza Sanchez.

Nesta sexta-feira, dia 5, quando se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, esse tema traz à tona a problemática enfrentada com a poluição das águas no país e a consequente escassez deste recurso.

As conseqüências das bitucas ao meio ambiente

As bitucas de cigarro possuem em sua composição química cerca de 4.700 substâncias tóxicas, dentre elas, 48 são cancerígenas como arsênico, resíduos de agrotóxicos e substâncias radioativas. Isso tudo, se descartado de forma errada, afeta diretamente a contaminação dos solos e lençóis freáticos, além de obstruir o escoamento superficial de vias públicas. Sem contar nos riscos às fontes de água.

O fato do filtro do cigarro ser composto por 95% de acetato de celulose contribui para decomposição lenta deste material, que leva no mínimo um ano e até cinco para se decompor em ambiente seco.

O cigarro em números

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) cerca de 1,2 bilhão de pessoas fumam. Cada fumante descarta, em média, 7,7 baganas de cigarro por dia, de acordo com a Aliança de Controle ao Tabagismo.

Uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, através do Instituto Nacional do Câncer (Inca), indica que 18% da população brasileira é fumante.

Solução para reciclagem das bitucas

Além do descarte correto, as bitucas também podem ser reaproveitadas. A sustentabilidade pode ser aplicada ao material, que através do processo de reciclagem, é transformado em papel.

O país precisa caminhar e evoluir nesse sentido. Se aliado ao processo de educação ambiental, muitos benefícios podem ser colhidos ao reaproveitar as bitucas de cigarro.

Texto: Gisele Elis Martins

 

Imagens da matéria

>> Visualizar imagens para download

Mais notícias