---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

meioambiente
Sobrevoo de monitoramento já avistou baleias francas na região

Publicado em 16/07/2018 às 14:39 - Atualizado em 16/07/2018 às 14:45

Primeiro monitoramento da temporada 2018 de baleia-franca em Santa Catarina
Créditos: (Foto: Mauricio Cantor/ Instituto Australis) Baixar Imagem

O primeiro sobrevoo da temporada 2018 de monitoramento de baleias-francas conseguiu flagrar 35 baleias no litoral Santa Catarina.

 

Foram 12 mães com filhotes e 11 indivíduos adultos sozinhos. O número é maior do que o registrado no ano passado, quando 29 animais foram identificados, mas a oscilação é normal, garantem os pesquisadores.

 

O trabalho ocorreu durante o domingo (15), entre Florianópolis e o Litoral Sul, e levou em conta a análise prévia do número de baleias francas que frequentam a Área de Proteção Ambiental (APA).

 

Todos os animais foram fotografados para avaliar a dinâmica populacional da espécie, taxa de crescimento populacional e taxa de retorno. Até o final da temporada estão previstos mais dois voos, em setembro (considerado o pico de ocorrências em setembro) e novembro (fim da temporada).

 

A observação aérea feita pelo Instituto Australis, por meio de seu projeto Baleia-Franca, integra o Programa de Pesquisa e Monitoramento das Baleias-Francas no Porto de Imbituba e Adjacências, desenvolvido pela SCPar Porto de Imbituba e executado pelo Grupo Acquaplan.

 

Fonte: NSC/TV

 

Características da baleia

 


No fim do verão, as baleias francas deixam as áreas de alimentação nas latitudes mais frias e buscam as regiões costeiras, onde se concentram para o acasalamento, a parição e amamentação dos filhotes nascidos no ano subseqüente à fecundação.

 

A gestação da espécie dura 12 meses; a fase reprodutiva das fêmeas se estende dos 15 anos de idade aos 60 anos de idade.

 

Uma baleia adulta pode ter uma nova gestação a cada três anos.

 

A identificação de cada animal é feita pelo desenho formado pelas calosidades no topo da cabeça, que equivale a uma impressão digital.

 

O “borrifo” das baleias francas é bastante característico, em forma de “V”, resultante do ar aquecido expelido muito rapidamente do pulmão quando da respiração, e da vaporização de pequena quantidade de água que se acumula na depressão dos dois orifícios respiratórios quando o animal emerge para respirar. A altura do borrifo pode chegar a atingir de 5 a 8 metros.

 

As baleias francas alimentam-se “filtrando” o alimento na superfície, num comportamento que se assemelha ao arrasto superficial de uma rede, em que o animal nada lentamente com a boca aberta, deixando a água fluir por entre as cerdas expostas que capturam aí os pequenos organismos que constituem seu alimento.

 

A Rota da Baleia Franca

 

Fruto do desenvolvimento do Projeto de Fortalecimento do Turismo de Observação de Baleias do Litoral Catarinense — realizado pelo SEBRAE/SC com o apoio do Estado de Santa Catarina e das Prefeituras de Laguna, Imbituba e Garopaba —, a Rota da Baleia Franca é um roteiro de ecoturismo que percorre a Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, no litoral sul-catarinense.

 

Com paisagens repletas de praias, lagoas, dunas, enseadas e baías, a Rota oferece um rico cardápio de atrativos, empreendimentos e serviços para atender aos visitantes na temporada de julho a novembro — período em que a região se transforma no “berçário da Baleia Franca”, proporcionando aos turistas uma experiência inesquecível de contemplação e integração profunda com a natureza.

 

Além do espetáculo das baleias, a Rota oferece atrativos para os amantes de esportes, e apresenta aos visitantes um rico patrimônio histórico e cultural, gastronomia típica baseada em frutos do mar, opções de compras e inúmeros hotéis e pousadas para todos os gostos e bolsos.

 

Saiba mais sobre a espécie no http://baleiafranca.org.br/