---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

meioambiente
Emissário submarino da Praia do Mar Grosso será desativado para ligação da rede na Estação de Tratamento de Esgoto da Vila Vitória

Publicado em 31/07/2018 às 11:04 - Atualizado em 02/08/2018 às 11:00

De acordo com o engenheiro da Casan, Raphael Begotto, uma nova tubulação será construída redirecionando o esgoto da Bacia A do Mar Grosso, atualmente despejada no emissário submarino, para a estação de tratamento.

 

O esgoto coletado da região entre a Praça Francisco Pinho e a Praça do Vila, na Praia do Mar Grosso (Bacia A), é direcionada para o emissário submarino, sistema que despeja os resíduos em alto mar.

 

Construído há trinta anos, como alternativa do sistema de esgotamento sanitário, a falta de licença ambiental do emissário foi questionada numa ação civil pública instaurada pelo Ministério Público de Santa Catarina em 2017 e após estudos específicos realizados por uma empresa contratada pela Casan foi definida a sua desativação.

 

Como funciona o emissário submarino?

O esgoto das residências (casas e prédios) e estabelecimentos comerciais que ficam entre a Praça do Vila e a Francisco Pinho, no Mar Grosso, seguem por tubulações subterrâneas até a estação elevatória (Praça em frente ao Hotel Renascença), onde o esgoto passa por um gradeamento, um tipo de condicionamento prévio, que retém sólidos maiores, mas não evita que pequenos objetos passem. Ou seja, não existe nenhum tipo de tratamento. “Na época exigia-se somente isso, atualmente o esgoto deve passar por três processos de limpeza”, explica o engenheiro responsável pelo projeto, André Labanoski.

 

O esgoto é bombeado para a Chaminé de Equilíbrio, construída na orla da praia, próximo ao posto salva-vidas 3. Com 11 metros de altura, ela serve para impedir a entrada de ar na tubulação e dar pressão para o esgoto ser despejado pelo emissário submarino, a doze metros de profundidade e 1500 metros mar adentro.

 

A tubulação tem de 280 milímetros de diâmetro, é feita com polietileno de alta densidade e possui vazão de 40 litros por segundo.

 

Nova legislação sanitária para se adequar a desativação do emissário submarino:

Com a aprovação de uma nova legislação sanitária ( Lei 187/2008, art. 70) passou a vigorar novas normas para ligação das residências à rede coletora de esgoto do município. A alteração será necessária para adequar a rede de esgoto de parte da bacia do Mar Grosso que atualmente está ligada no emissário submarino, pois o emissário será desativado e o esgoto desta bacia será direcionado para estação de tratamento de esgoto da Vila Vitória, não sendo necessária a obrigatoriedade de construção de fossa/sumidouro nas novas construções prediais e residenciais.

 

De acordo com o engenheiro e fiscal da Secretaria de Planejamento, Walmecir Rampinelli, o construtor ou morador só precisa fazer uma caixa de inspeção e ligar seu esgoto direto à rede.

 

Texto e Fotos: Gisele Elis (MTB 6822)


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar