---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

cultura
Bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi

Publicado em 31/10/2018 às 15:30 - Atualizado em 31/10/2018 às 17:04

O encontro foi realizado em Florianópolis Baixar Imagem

Nesta semana, pela primeira vez, a Fundação Catarinense de Cultura, Fundação Lagunense de Cultura, Secretaria de Turismo e Instituto CulturAnita reuniram-se em Florianópolis para organizar as comemorações do bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi, que irá ocorrer em 2021.

 

Ideias e sugestões foram apresentadas. Deverá ser solicitado ao Governo do Estado a constituição de uma Comissão Estadual oficial, com o fim específico de coordenar e dar suporte à execução dos eventos que acontecerão em 2021.

 

Participaram do encontro o secretário de Turismo, Evandro Flora e o presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Márcio José Rodrigues Filho e assessores, também o integrantes do Instituto Cultural Anita Garibaldi.

 

Uma vez elaborados os projetos municipais, os mesmos serão enviados à Fundação Catarinense de Cultura, que os transformará em um único projeto a ser enviado para aprovação do Governo do Estado de Santa Catarina, depois encaminhado para o Ministério da Cultura, objetivando alavancar os recursos necessários para sua execução.

 

O CulturAnita – Instituto Cultural Anita Garibaldi, juntamente com o Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina e a FCC - Fundação Catarinense de Cultura, estão iniciando os preparativos para as comemorações do Bicentenário de Nascimento de Anita Garibaldi daqui a quatro anos.

 

Em agosto passado, durante viagem à Itália, quando participou das cerimonias de reverenciamento ao aniversário de morte da heroína nas cidade de Roma, Ravenna, Cesenático e Sogliano Al Rubicone, o CulturAnita e as instituições italianas Museu Renzi e a A.N.V.R.G - Associazione Nazionale Veterani e Reduci Garibaldini, desenvolveram a ideia de promoverem eventos alusivos à história e à memória da Heroína nas cidades catarinenses, rio-grandenses, uruguaias, italianas e na República de San Marino, onde aconteceram eventos épicos com a participação de Anita.

 

Cada prefeito destas cidades já nomeou uma comissão municipal, que se encarregará de iniciar as discussões com suas comunidades para definirem que tipo de eventos serão feitos em 2021 em seus respectivos municípios.

 

O símbolo do Bicentenário será uma rosa, desenvolvida por um jardineiro italiano, que a denominou como “Rosa de Anita”, cujo cultivo foi patenteado pelo Museu Renzi, que editou um livro intitulado Una Rosa Per Anita, escrito por seu diretor Andréa Antonioli.

 

A escolha ocorreu pela delicadeza e leveza das pétalas das rosas, associado a resistência e o instinto de defesa de seus espinhos, características pertinentes à personalidade da homenageada.

 

Um pouco sobre a história de Anita Garibaldi

 

Anna nasceu no dia 30 de agosto de 1821 no território de Laguna. Filha de Bento Ribeiro da Silva e Maria Antônia de Jesus Antunes.

 

No ano de 1839, ela conhece Giuseppe Garibaldi durante a República Juliana.

 

No mesmo ano, embarca com o italiano para uma aventura de fuga.

 

Passam os meses, em 1849, Anita chega na Itália levando o nome do marido que ficou no Uruguai na espera de boas notícias. A expectativa era participar da luta pela unificação italiana.

 

Boas notícias chegam e Garibaldi parte para a Europa para encontrar a esposa e a guerra.

 

Longas batalhas são travadas e Anita participa grávida do quinto filho. Recuados o casal e soldados se refugiam em Mandriole, perto de Ravena. Na noite do dia 4 de agosto de 1849, a lagunense morre. Garibaldi sai ás pressas. O corpo da brasileira foi enterrado no cemitério da Igreja de San Alberto, em Madriole. Em 1932, seus restos mortais ganharam um mausoléu em Roma.

 

Mais histórias, livros, filmes e trabalhos acadêmicos sobre a heroína podem ser encontrados no:

link https://www.laguna.sc.gov.br/hotsite/index/index/codMapaItem/113623