---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

flama
Operação Lacre Ambiental será retomada no bairro Portinho

Publicado em 03/05/2019 às 17:53 - Atualizado em 03/05/2019 às 17:54

A Operação Lacre Ambiental será retomada na próxima segunda-feira (6), no bairro Portinho. A equipe de fiscais da Flama, Vigilância Sanitária e Fiscalização de Obras irá vistoriar denúncias e problemas com esgoto clandestino na Rua Júlia de Oliveira. O objetivo é identificar ligações irregulares de esgoto nesta região.

 

O anúncio foi dado hoje (3) durante uma reunião com gestores da Flama, Casan, Vigilância Sanitária e Prefeitura.

 

A operação conjunta seguirá três vezes na semana na Praia do Mar Grosso e uma vez na semana será escolhido outro bairro de Laguna para fiscalização.

 

De acordo com a presidente da Flama, Deise Xavier, a operação se estenderá por toda cidade. "As pessoas precisam se conscientizar que devem regularizar o esgoto de suas residências e estabelecimentos comerciais, porque vamos chegar a todos os imóveis da cidade", disse.

 

"A Operação Lacre Ambiental não é só dessa gestão. Deve ser realizada para sempre, pois saneamento é uma questão que precisa ser resolvida diariamente", salienta o coordenador da Vigilância Sanitária, Alex de Bem.

 

Comandada pela Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama), numa ação conjunta com a Vigilância Sanitária, Fiscalização de Obras, Casan e Secretaria de Obras, a ação tem como objetivo identificar todas as ligações clandestinas de esgoto cloacal na rede pluvial e outros tipos de ligações irregulares na rede de esgoto do Mar Grosso e outras localidades de Laguna, além da desobstrução e melhoria da rede de drenagem pluvial que esteja obstruída.

 

Lacre ambiental: primeiros resultados

 

A Operação Lacre Ambiental já apresenta seus primeiros resultados. Cerca de vinte prédios da Praia do Mar Grosso receberam o adesivo “Lacre Ambiental” pelo cumprimento de todas as exigências ambientais e sanitárias para regularização do esgoto cloacal e pluvial de suas residências.

 

Desde que a operação começou, há três meses, já foram vistoriados mais de 80 prédios e casas no balneário, que vem sofrendo com as ligações clandestinas de esgoto na rede pluvial, destinada somente para água da chuva.

 

 “Tem uma grande quantidade de prédios e casas que foram notificados se regularizando. Na próxima vistoria da Vigilância Sanitária já teremos mais residências prontas para receber o adesivo Lacre Ambiental”, salienta a presidente da Flama, Deise Cardoso.

 

As vistorias estão numa nova fase nessa última semana, chamada de Operação Pente Fino. “É uma fase da Operação Lacre Ambiental, mais detalhada, onde estamos vistoriando item por item de todos os prédios em conjunto com a Casan e Vigilância Sanitária”, explica a bióloga da Flama, Aline Trichês.

 

Uma única rua teve mais de 40 prédios notificados

 

Um total de 44 edificações da Rua Rubens de Lima Ulysséa, nas proximidades da Praça do Vila, foram notificadas pelas seguintes irregularidades: esgoto sem ligação na caixa de inspeção, caixa de gordura sem manutenção, ligação irregular da drenagem pluvial na caixa de inspeção (deve ser ligado na sarjeta da rua), lixeira externa ligada na rua (deve ser na caixa de inspeção), chuveiro externo ligado na caixa de inspeção (deve ser ligado na sarjeta/rua), inexistência de ligação do esgoto (não está ligado nem na caixa de inspeção e nem no emissário submarino).

 

A notificação é emitida pela Vigilância Sanitária do município, que dá um prazo de quinze dias úteis para regularizar. 

 

“É importante destacar a necessidade de ter alguma pessoa responsável para receber a visita dos técnicos da operação. Pode ser um morador ou o síndico", explica Aline.

 

A presidente da Flama, Deise Cardoso, alerta os moradores para "procurarem à Casan de Laguna para verificar se a ligação cloacal da sua casa, edifício, comércio está regularizada. No tocante à tubulação pluvial, (água da chuva), as ligações devem desembocar nas sarjetas onde a água será conduzida até as bocas-de-lobo e nunca estarem ligadas na rede de esgoto. É importante que a população saiba que esgoto e águas pluviais não podem estar juntos na CI -Caixa de Inspeção da Casan. A equação é simples: Esgoto, na rede da Casan, e águas pluviais (água da chuva), nas sarjetas."

 

Texto e fotos: Gisele Elis (MTB 6822)