---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

flama
Flama entra com ação civil pública para demolição de obra irregular no Farol de Santa Marta

Publicado em 17/01/2020 às 19:00 - Atualizado em 17/01/2020 às 19:00

A Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama) ajuizou hoje (17) uma ação civil pública, na Justiça Federal, solicitando a demolição de uma edificação situada no Morro do Cabo de Santa Marta Grande (Farol de Santa Marta), considerada área de preservação permanente, onde não é permitido construir pela lei orgânica do município, bem como a recuperação ambiental da área construída.

 

A ação visa também a condenação do réu no pagamento de indenização pelos danos ambientais causados no valor de R$ 100 mil, além de indenização a título de danos morais no valor de R$ 100 mil, por colocação de placa indevida em frente ao imóvel, utilizando-se do nome da instituição para passar a falsa impressão de que a obra havia sido autorizada pela Fundação.

 

No âmbito administrativo, a Flama instaurou processo administrativo de fiscalização ambiental com o objetivo de impedir a continuidade da construção.

 

A construção havia sido embargada pela Flama em abril de2019, e foi descumprido pelo proprietário do imóvel.

 

No âmbito administrativo do licenciamento ambiental, em nenhum momento a FLAMA autorizou a construção. O réu solicitou autorização ambiental para consulta de viabilidade para construção, mas todos os pareceres técnicos opinaram pelo indeferimento do pedido.

 

Mesmo com todas as medidas adotadas no âmbito administrativo, a obra continuou a ser executada e a Flama precisou acionar o Poder Judiciário para a cessação dos danos ambientais.

 

No momento, os pedidos de tutela de urgência da ação civil pública proposta pela FLAMA aguardam decisão liminar do Juízo da 1ª Vara Federal de Laguna.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar