Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

cultura
Tomada de Laguna: espetáculo épico reúne cerca de 500 pessoas na produção teatral

Publicado em 23/09/2022 às 15:03 - Atualizado em 23/09/2022 às 15:11

A terceira noite do espetáculo Tomada de Laguna, realizado hoje (23), reúne mais uma vez cerca de 1800 espectadores para uma nova apresentação. Organizado pelo Instituto Cultura Anita, o espetáculo conta com a participação de aproximadamente 500 colaboradores entre artistas locais e equipe técnica. São atrizes e atores de todas as idades que transformam novamente Laguna em República Juliana.

 

 

Viver e recontar parte da história de Laguna através da perspectiva de vida da nossa heroína lagunense Anita Garibaldi, é uma emoção e sentimento que passa de geração em geração. Pela quarta vez atuando na Tomada, a atriz e figurante do espetáculo Zilma da Conceição Pinto, se emociona ao relembrar que há 18 anos esperava por reviver este momento. “Tomada da Laguna faz parte da história de todos os lagunenses. Naquela época toda minha família participava, gostaria que hoje eles estivessem aqui também”. 

 

 

E para quem está participando pela primeira vez, a sensação é de viver um sonho como conta a aposentada Maria de Lourdes da Silva. “É o maior sonho realizado, sempre quis estar na Tomada e esse ano graças a Deus deu certo. E quando avisei lá em casa que iria me inscrever, o meu neto disse que também queria e hoje ele faz o papel de irmão da Anita”. 

 

 

Com apenas 9 anos, Matheus Fernandes Souza, neto de Maria de Lourdes, relata que viver o irmão de Anita não é fácil e pode ser até desesperador. “Atuar é muito difícil e dá um pouco de desespero, mas eu gosto da parte que tenho que fingir que estou brigando com meus outros irmãos”, conta. 

 

Com apresentações musicais e de dança, as bailarinas recriaram através dos movimentos a força de Anita no combate ao assédio. “Trabalhamos em cima de uma coreografia no qual as meninas mostram repúdio ao assédio masculino, durante toda a dança elas estão com a boca vendada, mas ao longo da performance elas tiram a venda como uma forma de expressar a liberdade”, explica a Professora de Dança, Dany Godoy. 

 

 

Além das centenas de pessoas que estão na Tomada, outros protagonistas do espetáculo são os cavalos, as cenas de batalha realizadas com as cavalgadas dão um show à parte. A preparação com os animais começam meses antes, com serviços de adestramento, veterinário e cuidados especiais. Ao total, a cavalaria é composta por 35 cavalos, de acordo com o adestrador Giovani Rodrigues, a tarefa não é simples, mas vale a pena. “Não teria espetáculo sem os cavalos, eles são incríveis. A gente cuida deles com muito carinho”. Ele até brinca que prefere lidar com os animais do que com as pessoas, “às vezes é até mais tranquilo trabalhar só com os cavalos do que com os homens”.  

 

 

Segundo o Instituto Cultura Anita, a Tomada de Laguna acolhe cerca de 300 artistas e 200 colaboradores da equipe técnica. Para o mentor da peça, Adilson Cadorin, reunir quase 500 pessoas na realização do evento chega a ser assustador. “A história de Anita nos motiva a fazer um espetáculo com este, mesmo com a responsabilidade de orientar quase 500 pessoas. A Tomada de Laguna, após 18 anos, deixou um sentimento de nostalgia e saudades no público lagunense, mas a Tomada hoje está voltando e voltou para ficar”, conclui Cadorin. 




Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar